Arquivo da categoria ‘Uso Correto’

ImagemAí você resolve atualizar o Sistema Operacional, instala o Win8… atualiza pro 8.1, começa a instalar os seus programas favoritos e… pouts! A maldita tela azul que acompanha os ruindows desde os primórdios surge bem no meio da tua fuça… e agora? Você não sabia que o programa que instalou não era compatível com a nova versão do seu Windows, afinal, ele funcionava no Win2000, no XP, no Vista e até no Win7!!!

Oque aconteceu?

Simples: o programa, para tentar a execução, precisa alterar alguns arquivos de sistema e, como o conteúdo dos arquivos do novo SO (sistema operacional) é diferente do conteúdo dos arquivos de sistemas antigos (assuma: o Windows7 é antigo), seu computador começa a travar e pode, inclusive apresentar a temida bluescreen of death… que fera =) 

Caso você não seja masoquista computacional (eles existem e eu ainda vou postar algo sobre eles), a correção do problema é simples… #Partiu?

Pra começar, precisamos voltar os arquivos do sistema que foram alterados após a instalação do prog conflitante para as configurações originais… #boralá?

Inicie seu Windows, vá para a área de trabalho e pressione Ctrl+Alt+Del;

Abra o Gerenciador de Tarefas, clique no menu “Arquivo” e escolha a opção “Executar nova tarefa“.

No “Executar Nova Tarefa”, usaremos o nosso bom e velho “cmd”:

Digite cmd.exe, marque a caixa “Criar esta tarefa com privilégios administrativos” e clique em Ok.

Na janela de comando (cmd) que abriu, digite:

sfc /scannow 

Note que existe um espaço entre o comando “sfc” e a opção “/scannow”, respeite isso!

Independente da velocidade de seu computador, este processo pode ser um pouco lento… acho que até dá tempo de tomar um café…

Depois da execução do comando sfc, reinicie o computador. Se os danos não foram tão problemáticos e os conflitos puderam ser resolvidos, o seu sistema deve voltar a funcionar normalmente… agora vem o passo principal:

DESINSTALE O PROGRAMA QUE CAUSOU O CONFLITO !!!! 

… para desinstalar, você pode usar o tradicional “Adicionar ou Remover Programas” do Painel de Controle ou ser mais esperto e usar o CCleanner, programa que comentei no post anterior, para desinstalar o programa…

Normalmente, conflitos que causam a bluescreen ou mesmo a blackscreen (as duas são ruins, mas a azul é apelidada de “Tela Azul da Morte”, então ela deve ser um pouco pior) são causados por programas que não são compatíveis com o sistema operacional que você está usando, ou seja, um software que roda em WinXP, não necessariamente vai funcionar no Win7… menos ainda no Win8… cuidado!

Mas se mesmo assim, você precisa muuuuuito deste programa, TALVEZ não precise procurar um outro similar (se é que o seu programa já não tem uma versão compatível com o novo SO da Microsoft)… alguns programas oferecem a opção de “compatibilidade” com versões mais antigas. Para descobrir se o seu prog tem isso, faça o seguinte:

Clique com o botão direito no instalador do programa (ou seu executável, conforme o caso)

Selecione a aba “Compatibilidade”

Marque a caixa “Executar este programa em modo de compatibilidade:”

Na lista que foi habilitada com a marcação da caixa, selecione a versão do Windows que você rodava o programa, e clique em Ok.

Agora, é só instalar (ou executar, se for só um executável) o seu programa… o Windows se encarregará de permitir alteração apenas nos arquivos necessários ao bom funcionamento do programa, eliminando baixando as probabilidades de ocorrer novamente um BlueScreen bonitinha.

#Recomendação: Procure instalar APENAS versões de programas que oferecem compatibilidade com o seu sistema operacional atual. Rodar/instalar programas em modo de compatibilidade com versões antigas do Windows pode causar algumas falhas de registro, que com o tempo tornarão seu computador lento e com alguns bugs a serem corrigidos para um correto funcionamento.

Outras dicas, em breve… tem um monte de solicitações aqui e estou filtrando as mais importantes/pedidas…

Anúncios

É muito legal ter um notebook ou um netbook (um trambolho ou uma formiga atômica) que pode te acompanhar pra cima e pra baixo e garantir entretenimento 24 horas por dia e, alguns minutos de trabalho, se for preciso (rsrs). Além da possibilidade de poder levar o computador pra passear, pra fazer inveja aos amigos, pra viagem, e pra “n” outros lugares, o grande lance destes computadores PORTÁTEIS, é justamente a PORTABILIDADE, ou seja, o seu funcionamento mesmo sem ter uma tomada por perto.

A pessoa responsável por essa magnífica funcionalidade, tem um nome simples: BATERIA. Sim! Aquelas coisas grandes, quentes e possivelmente sempre cheias para garantir a alegria do freguês (entenda “freguês” como “Feliz dono de Note ou Netbook cuja bateria não está viciada”)… espere… eu disse “viciada”!? OMG! (Modo Desespero On!)

Antes de tudo, vamos definir:

Vício: Mal cretino que pode acabar com a vida de qualquer indivíduo e destruir sua família e estrutura social.”

Se a sua bateria ainda não está “viciada” ou se você teme que esse mal possa consumi-la, siga fielmente as dicas abaixo para ao menos minimizar o mal:

  • Seu Note/Netbook tem uma tomada… ela foi feita pra ser usada, portanto: USE-A. Não desgaste a carga da bateria sem necessidade.
  • Baterias de lítio têm durabilidade maior que as de níquel… observe isso na hora da compra.
  • Uma bateria tem em média 300 cargas completas durante sua vida útil. Esse valor depende bastante do fabricante, mas é bom ficar atento… você pode prolongar o bom funcionamento avaliando isso.
  • A decisão sobre deixar ou não o notebook na tomada o tempo todo é polêmica… Particularmente, eu adoto esse sistema, pois ela também serve como um “estabilizador” em casos de picos de energia… sem ela, a placa ou drivers mais sensíveis sentiriam o “baque” e poderiam até queimar.
  • Evite retirar a tomada em intervalos pequenos de tempo. Esse procedimento provavelmente irá viciar sua bateria.

Além das dicas acima, é interessante calibrar periodicamente a bateria. Como faz? Simples como falar “proparoxítona”:

  1. Ligue o carregador e aguarde até a carga ser feita por completo. Deixe ele conectado por mais duas horas, pelo menos (você pode usar o computador normalmente);
  2. Ainda com o computador ligado, tire o carregador do notebook e faça o uso NORMAL até que ele desligue sozinho (não precisa forçar a barra com o aparelhinho… use-o normalmente, sem excessos de programas pesados;
  3. Quando desligar, dê um momento de paz para o bichinho… deixe-o aproximadamente 5 horas com a bateria DESCARREGADA;
  4. Agora volte a recarregar a bateria até que a luz de carga indique a conclusão do processo. Belezinha, a bateria foi calibrada com sucesso. Este procedimento é bem saudável… assim, sua bateria se manterá sempre perto da sua carga nominal original.

#Fato: Preciso informar aos desinformados: Sou guitarrista, não sei tocar Bateria e não quero montar uma banda. O Post acima, fala de Bateria de Notebook ou Netbook… e não de instrumentos musicais.