..: Top Top’s – Os piores Vírus da História da TI :..

Publicado: 1 de março de 2012 em Virus
Tags:, , , , , , , , , , , , , ,

Somente em 2011, foram identificados 711mil novos Vírus, mas calma senhoras e senhores hipocondríacos… este, somente a sua máquina pode contrair 😉 …

Entendendo um computador como elemento sem vida, diferente de nós, seria difícil explicar o nome “Vírus”… porém, se considerarmos os estragos causados por um programinha destes, não seria possível encontrar nome melhor. Além de danos à privacidade do usuário (permitindo acesso ou corrompendo seus dados pessoais), os vírus já causaram muitos prejuízos financeiros para diversas empresas.

Para complementar esta matéria, leia antes o tópico “..: Vírus de computador e outros malwares: o que são e como agem :.. “, para entender a diferença entre eles.

Abaixo, um histórico dos 10 Vírus de Computador mais poderosos da história:

10: Morris

Categoria: Worm
Criador: Robert Morris
Ano de lançamento: 1988
Prejuízo causado: entre 10 e 100 MILHÕES de dólares

mORRIS, foi um worm criado sem más intenções, capaz de mostrar como apenas um código pode se tornar uma ameaça muito perigosa.

Criado por Robert Morris (falarei dele em outro post) para medir o tamanho da Internet, tinha um erro: infectava o computator várias vezes, causando também um ataque de negação de serviço (neste ataque, o vírus sobrecarrega vias de comunicação do sistema, obrigando algumas instruções a “esperarem na fila”. O problema é que esta espera, depois de um tempo, inutilizava o computador .

9: Melissa

Categoria: Vírus
Criador: David L. Smith
Ano de lançamento: 1999
Prejuízo causado: 1 BILHÃO de dólares

Com nome de uma dançarina de boate da Flórida, paixão de David L. Smith, o vírus desligava todos os sistemas de e-mails por onde os e-mails infectados por ele passavam. Inicialmente foi usado em arquivos que continham senhas de sites pornográficos, como documentos do Word (.doc) e textos do Bloco de Notas (.txt).

8: Code Red

Categoria: Worm
Criador: Desconhecido. Provavelmente originou-se na China
Ano de lançamento: 2001
Prejuízo causado: 2 BILHÕES de dólares

O Code Red aproveitava-se de uma vunerabilidade de estouro de buffer dos servidores Microsoft IIS e se replicava para outros servidores IIS. Quando acontecia o estouro do buffer, o servidor desligava e os sites guardados nesses servidores passavam a exibir a mensagem “Hacked by Chinese!” (“Hackeado por um Chinês”, em tradução literal).

O nome Code Red vem da bebida “Code Red Mountain Dew”, que os pesquisadores da eEye Digital Security tomavam no momento da descoberta deste worm.

7: CIH

Categoria: Vírus
Criador: Chen Ing Hau
Ano de lançamento: 1998
Prejuízo causado: de 20 a 80 milhões de dólares

Também conhecido como Chernobyl, foi um dos vírus mais devastadores já conhecidos, pois, diferentemente dos outros que causam danos leves e só se reproduziam, esse vírus literalmente destruía todos os dados do computador. Em alguns casos, até destruía os dados da BIOS, transformando qualquer PC em sucata. Seu poder de se propagar foi neutralizado com um update da Microsoft, já que ele atacava apenas versões antigas do Windows, como o 95, 98 e Millenium.

6: Slammer

Categoria: Worm
Criador: Desconhecido
Ano de lançamento: 2003
Prejuízo causado: A Coreia do Sul ficou sem internet por 12 horas.

Esse worm TAMBÉM se aproveitava de uma vunerabilidade de estouro de buffer, mas dessa vez no Microsoft SQL Server, sim… o famoso gerenciador de banco de dados.

Uma vez instalado, ele causava um ataque de negação de serviço, fazendo com que os bancos de dados não respondessem e causassem grande lentidão na Internet, enquanto se replicava e atacava todos os servidores SQL Server que tinham a mesma vunerabilidade. Este ataque causava um efeito cascada no qual os sistemas passavam a não responder mais.

Estima-se que cerca de 75.000 computadores foram afetados em apenas 10 minutos. O Slammer foi tão agressivo e rápido que muitos, na época, pensaram que era um ataque coordenado por um grupo hacker.

5: Nimda

Categoria: Worm
Criador: Desconhecido
Ano de lançamento: 2001
Prejuízo causado: Desconhecido

O  nimdA usava vários métodos para se espalhar: e-mail, redes internas, navegação de sites e backdoors deixados por outros vírus e justamente por isso, causou uma lentidão absurda na Internet. Por essa habilidade de se espalhar, o Nimda foi considerado o worm mais rápido até o momento, precisando de apenas 22 minutos para entrar na Internet e se tornar o “Vírus mais espalhado do mundo”.

O nome Nimda vem da palavra “admin” escrita ao contrário, pois literalmente, virava a cabeça dos administradores de servidores.

4: Blaster

Categoria: Worm
Criador: Grupo hacker chinês Xfocus
Ano de lançamento: 2003
Prejuízo: entre 2 e 10 bilhões de dólares

Criado com a intenção de atacar os sistemas Microsoft Windows, continha a seguinte mensagem para a empresa: “Billy Gates why do you make this possible? Stop making money and fix your software!!” (em tradução literal: “Bill Gates por que você fez isso ser “possível”? Pare de fazer dinheiro e corrija seu software!”).

3: Sasser

Categoria: Worm
Criador: Sven Jaschan
Ano de lançamento: 2004
Prejuízo: 10 milhões de dólares

O Sasser atacou várias máquinas com Windows usando uma vulnerabilidade de segurança (outra) na porta de rede, que permitia a conexão com outras máquinas e sua disseminação pela Internet… mas não foi por isso que ele ficou conhecido. O Sasser afetou diretamente várias empresas, como a Delta Airlines, que teve que interromper seus vôos por conta da infecção, a Guarda Costeira da Inglaterra que teve seus serviços de mapas interrompidos, e a agência de notícias France-Press que também teve as suas comunicações com os satélites interrompidas.

2: Storm

Categoria: Worm
Criador: Desconhecido
Ano de lançamento: 2007
Prejuízo: Não estimado

O Storm teve um modo de propagação curioso: mandava e-mails com assuntos polêmicos ou sensacinalistas, como “Genocídio de muçumanos britânico” ou “Fidel Castro faleceu”. Por ser um worm mais moderno, o Storm construíu uma verdadeira “botnet”, ou seja, ele usava um computador infectado para realizar ações programadas pelo worm, como ataques a determinados sites. Detalhe: os computadores infectados comunicavam-se entre si para melhorar as formas de ataque.

1: I Love You

Categoria: Vírus
Criador: Desconhecido. Estima-se que alguém das Filipinas
Ano de lançamento: 2000
Prejuízo estimado: entre 5,5 a 8,7 bilhões de dólares

De todos os vírus que já existiram, este foi o que mais trouxe problemas e prejuízos ao redor do mundo. O motivo é óbvio: qualquer um abriria um e-mail cujo assunto é “Eu te amo!”.

Em maio de 2000, estima-se que 50 milhões de computadores foram infectados, incluindo grandes órgãos dos governos ao redor do mundo que também tiveram seus PCs afetados pelo vírus. Vários deles, como a CIA, tiveram que desligar o seu sistema de e-mail para diminuir o impacto da disseminação do vírus.

Depois de ler até aqui, você deve estar se perguntando: “Mas como vou me proteger?” Não adianta dar aspirina pro PC… além dele não engolir, ela vai oxidar as placas… o melhor mesmo é:

  • Ter um antivírus instalado e atualizado. Eu recomendo o AVAST!, que é grátis e ótimo (Download aqui);
  • Não abrir arquivos de e-mails de fontes estranhas. Se alguém que você não conhece mandou um e-mail com um anexo estranho, não abra. Pode ser um vírus;
  • Descofie de e-mails estranhos, mesmo que seja de um amigo. Infelizmente, seus amigos também podem ter o computador infectado… se receber algum email estranho dele, avise-o;
  • Deixe seus sistema sempre atualizado. Infelizmente o Windows tem falhas que os vírus usam para danificar o computador, mas de tempos em tempos a Microsoft atualiza o sistema com atualizações de segurança para corrigir essas falhas;
  • Se for baixar arquivos, faça somente de fontes confiáveis. Se tiver dúvidas, pergunte-me;

Seguindo estes conselhos, dificilmente seu computador será infectado, mas lembre-se: Pode acontecer… porém, sempre tem solução.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s